Scott Hicks, realizador do filme “Um Homem com Sorte”, traz para o cinema a adaptação do romance de Nicholas Sparks. Zac Efron dá vida à personagem principal, um sargente da Marinha dos Estanos Unidos, Logan Thibault, que regressa das suas missões no Iraque, com alguns traumas mas com uma fotografia de uma mulher que encontrou e que o manteve vivo durante a guerra. Após descobrir o seu nome, Beth, e residência, visita-a, e acaba por ficar a trabalhar no canil liderado pela família desta. Beth, inicialmente, desconfia dos propósitos de Logan, mas com o carinho que a sua avó e filho sentem por ele, aceita-o de boa forma, surgindo um romance entre os dois. Isto faz com que Logan ache que Beth não é apenas um “anjo da guarda” que lhe deu sorte durante a guerra, mas algo mais, uma verdadeira mulher para lhe iluminar a vida, pois era isso que ele procurava para estabilizar o seu lado emocional. Contudo, durante este enredo, surge o ex-marido de Beth para complicar este novo romance.

No cinema já apareceram alguns filmes adaptados das obras literárias de Sparks, como “Um Amor para Recordar” e “Diário da Nossa Paixão”, que cativaram e atraíram aqueles que são adeptos de belos romances. Apesar de serem os dois primeiros filmes adaptados, até agora foram os melhores, quer a nível narrativo, quer a nível interpretativo. Os seguintes deixam sempre algum aspeto a desejar e, como exemplo, temos “Um Homem com Sorte”, que apesar deste género de filme ser recheado de “clichés”, alguns realizadores e, também, atores, conseguem transformá-las em algo “novo”. Como tal, mesmo que seja claro que Zac Efron tenha melhorado a nível artístico, não conseguiu interpretar da melhor forma o papel de um recluso traumatizado e duro. Taylor Schilling, atriz que interpreta Beth, também não consegue transmitir de forma realmente correta as emoções de uma irmã que perdeu o seu irmão na mesma missão em que Logan esteve, bem como a forma como encara os problemas com o ex-marido e filho: parece algo um pouco forçado. Apesar disto, o filme apresenta boas imagens e citações interessantes que podem marcar alguns e fazer ignorar certos aspetos negativos cinematográficos.

Para quem não aprecia filmes românticos dramáticos, não aconselho “Um Homem com Sorte”, e mesmo para os adeptos acrescento que fica para além das expectativas em relação aos que já fiz referência.

Nota Pessoal: 5/10

Um Homem com Sorte
M12|Drama|EUA|101m, IMDB: 6,1/10 (8,977 votos)
Anúncios